Uponor
30 Outubro, 2020 - por Uponor

Como melhorar a higiene no fornecimento de AQS em instalações hoteleiras

A Uponor desenvolveu a família de produtos Aqua Port e Aqua Port Central, destinados a minimizar os possíveis riscos de contaminação da água quente sanitária

A água é um elemento essencial para a vida e no contacto permanente com o ser humano, tanto para o seu consumo direto como para atividades domésticas. Por este motivo, as instalações de canalização e produção de água quente sanitária devem ser concebidas e executadas da forma mais eficiente com o objetivo de garantir a máxima higiene.

A Diretiva 98/83/CE “DWD” Drinking Water Directive relativa à qualidade da água destinada ao consumo humano estabelece o objetivo de proteger a saúde dos consumidores da União Europeia fixando normas microbiológicas, químicas e organoléticas de qualidade da água.

As condições de higiene são a prioridade máxima, sendo estabelecidos requisitos para o fornecimento, controlo e monitorização de 49 parâmetros químicos e microbiológicos. Atualmente, encontra-se em fase de revisão com o objetivo de melhorar a qualidade e segurança da água de consumo, adicionando novas substâncias à lista de critérios que determinam a segurança da água (como a Legionella e o cloro).
 

"Na atividade hoteleira, a água estar em condições de conforto e higiene ótimas é um requisito totalmente indispensável, com um elevado nível de exigência no fornecimento de água quente sanitária para satisfazer as necessidades dos clientes.


Tal obriga a dedicar esforços e recursos para a realização da manutenção da instalação, monitorização da salubridade da AQS acumulada, limpeza e desinfeção periódicas dos depósitos de AQS assim como tratamentos estabelecidos na legislação para evitar a proliferação de bactéria como a Legionella.

As instalações tradicionais de AQS consistem em acumular a energia na própria água de consumo dentro de depósitos. Isto implica a necessidade de realizar tarefas de manutenção, no qual se determinam medidas higiénico-sanitárias para a prevenção e controlo das infeções por Legionella, como são, entre outras, o esvaziamento e limpeza anual dos depósitos, cloração/choque térmico, recolha de amostras, etc.

Do mesmo modo, estes depósitos deverão manter-se sempre acima dos 60 ºC. Se estas tarefas não forem realizadas da forma adequada, pode provocar.se a proliferação de bactérias como a Legionella.

Por esta razão, a Uponor desenvolver a família de produtos Aqua Port e Aqua Port Central, destinados a minimizar os possíveis riscos de contaminação da água quente sanitária.
 

"Neste tipo de instalações, a energia para a produção de AQS não se acumula na própria água de consumo, mas num circuito fechado em depósitos de inércia, que poderá ser combinado com o circuito de aquecimento no inverno.


Através dos potentes permutadores incorporados nos equipamentos Aqua Port, a produção de AQS será instantânea e quando se verifica a necessidade é possível fornecer água quente sanitária totalmente higiénica.

Princípio de funcionamento
A partir do depósito de inércia, o equipamento Aqua Port Central aspira de forma controlada o caudal necessário até ao permutador de calor, onde esta energia é cedida à água fria sanitária para produzir AQS instantânea.

O equipamento Aqua Port controla, mediante uma central ModBus, as temperaturas de impulsão e retorno do primário, entrada de AFS e saída de AQS, além da necessidade em l/min de AQS que se verifica nesse instante.

Graças a esta informação, o equipamento modula a velocidade das bombas com um sinal de 0-10V, para ajustar e modular o consumo energético à necessidade real de AQS.

Adicionalmente, é possível incorporar uma bomba de recirculação para manter a linha de retorno a determinada temperatura.
Esquema Combi Port 1
Resumo comparativo de instalação tradicional de acumulação e fornecimento de AQS vs. Produção instantânea.
Combi Port

Tradicional:

  • Acumulação de energia na própria água de consumo.
  • Temperatura de acumulação >60 ºC.
  • Estagnação da água em depósitos – maior risco de contaminação por Legionella.
  • Manutenção dos depósitos.
  • Necessidade de grandes volumes de acumulação.

Aqua Port Central:

  • Produção de AQS instantânea e conforme as necessidades.
  • Fornecimento higiénico de AQS.
  • Sem acumulação de AQS.
  • Possibilidade de associar a produção ao circuito de aquecimento.
  • Sem risco de contaminação por Legionella em depósitos por não ficar estagnada.
  • Sem manutenção em depósitos.
  • Circuito fechado no primário que aumenta a vida útil das tubagens e dos depósitos de inércia.
Combi Port

Através deste vídeo, pode conhecer um caso real de instalação hoteleira para o qual contribuímos com o conhecimento técnico e as soluções Uponor.

Artigo elaborado por Sergio García, Chefe de Produto Uponor Iberia
Higiene

#Conforto #higiene #salubridade